6 semanas no Brasil!

Fevereiro 10, 2017

Desde que vim morar na Suiça em 2009, essas foram as férias que eu mais passei tempo no Brasil.

Até então eram só 2, 3 semanas no máximo. Mas devido ao conjunto de vários acontecimentos de 2016 e aos próximos acontecimentos de 2017, resolvi me programar para passar 1 mês e meio no Brasil nessas últimas férias. Chegamos há exatamente 1 semana, ainda estou me acostumando de volta à rotina, ao trabalho e ao frio, mas vamos lá.

Primeiro de tudo, minha mãe estava doente o ano passado e não veio pra cá como de costume no aniversário do Edi, não viajamos e a primeira coisa que me veio à cabeça foi: tenho que ir ao Brasil. Comecei então a me organizar para passar bastante tempo lá com ela no fim do ano e início deste ano. De quebra, ainda escaparia do frio do inverno aqui na Suíça em Janeiro, que é horrendo! Com a falta de sol então… E esse era o motivo número 2: fugir do frio. E tem coisa melhor que fugir do frio no calor?

Mas ainda sobre os fatores que somaram e no final deu tudo certo pra gente ir. A mudança! Em setembro eu me mudei (de novo) de apartamento! No início de 2016 eu sabia que essa mudança iria acontecer mais cedo ou mais tarde. E como eu falei no post sobre a mudança, não sabia exatamente quando seria. E tive tempo de olhar com calma e encontrar um lugar que fosse melhor pra gente em vários fatores. Então deixei o segundo semestre em aberto, sem viagens programadas e sem nada, porque eu sabia que eu me mudaria ali! Portanto, nada de férias!

Cheguei então no fim do ano com quase todas as férias do ano acumuladas no trabalho, mais horas extras e… pronto! Não faltava mais nada: consegui juntar 6 semanas de férias no trabalho. E pra fechar com chave de ouro: levei Juca pro Brasil! Como vocês já devem ter visto no post anterior que falei do vlog da viagem que foi uma aventura viajar com os três, ainda tenho que escrever um post sobre toda a burocracia pra sair e entrar da Suíça pro Brasil com ele! Mas tudo valeu a pena. Juca já está prestes a fazer 14 anos e é um membro da família, não podia ficar fora desta viagem.

Além disso, neste ano de 2017 o Edi começará a ir pra escola obrigatória aqui, cujo o ano letivo começa no meio do ano. Então as férias passarão a ser de acordo com as férias dele. E aqui as férias de fim de ano não são longas, ou seja, não vai dar mais pra gente ir pro Brasil em dezembro passar esse tempão! Então era a última chance em muito tempo pra ir passar muito tempo agora no fim do ano, escapar do frio de Janeiro, usar as férias acumuladas, ficar mais tempo com a minha mãe, curtir o calor, etc. tudo combinou!

Sol, família, comida boa, água de coco, amigos! Ô coisa boa! Dessa vez fomos apenas à Natal, Rio Grande do Norte, bem no litoral maravilhoso que eu amo. Minhas férias se resumiram a ir à praia. Era simplesmente o que eu mais queria fazer. De tanto sentir a falta do sol aqui na Suíça, era como se eu quisesse compensar o atrasado e já pensando em como seria quando eu voltasse. Escapei de Janeiro mas Fevereiro ainda faz bastante frio por aqui. Então praia de Cotovelo, Pirangi (onde ficamos), Ponta Negra e uns dias que ficamos em Pipa, nossa… como o Brasil é lindo.

Mais uma vez fiz um vídeo sobre as férias, quem ainda não viu, é só clicar:

O Edi se divertiu de montão e nossa, como ele progrediu! Em TUDO! Pra começar, quando chegamos lá ele perguntava pela meia… “mamãe, vista a minha meia!”… o bichinho! Na praia logo no início, não queria por o pé na areia. Também ne tanto tempo sem ir a praia, era estranho pra ele. Aos poucos ele foi sentando na toalha na areia, tirando a sandália, até depois de alguns dias já estar todo melado de areia fazendo castelo e me puxando pra ir pro mar pular as ondas!

O Português dele, nossa! Nem se fala. Aqui na Suíça eu sou a única fonte que ele tem de aprender e praticar o Português, enquanto que Alemão ele fala com o pai, na creche, escuta na rua. Eu sabia que seria ótimo pra ele estar rodeado de gente falando Português. Mas não imaginei que seria um progresso tão grande! Aprendeu expressões e fui pega de surpresa ouvindo “mamãe, deixe de coisa!”. Hahahahaha! Sem dúvida nenhuma uma das melhores coisas dessas férias. O sotaque melhorou muito, ele já não confunde tanto feminino com masculino, se expressa muito bem com o que quer dizer, foi incrível.

Em compensação quando chegou aqui de volta, dizia que não sabia mais falar “Deutsch”, mas como ele mesmo diz, “estava só tirando onda”. No primeiro dia que falou com o pai, estava sim mais quieto, e na creche também, mas depois logo se soltou e pelo visto o stand do Alemão que estava em Dezembro de 2016 na sua cabecinha já voltou a funcionar, então está tudo certo. É simplesmente sensacional como criança aprende tudo tão rápido.

Juca também curtiu as férias! Brisa do mar, muito carinho de muitas mãos! hehehehe. E se comportou super bem nos vôos! Ele foi com a gente na cabine tanto na ida quando na volta, dentro de uma bolsa especial. Vou contar tudo nos próximos posts! Mas tudo que é bom dura pouco, hoje tenho a impressão que essas 6 semanas passaram voando e já estamos aqui de volta à vida real e com muitas muitas saudades.

Comentários Facebook

Related posts:

Um Comentário
  1. Fernanda

    segunda-feira, Fevereiro 13, 2017 at 8:53 pm /

    Oi Liana, que legal você ter conseguido ficar tanto tempo no Brasil, ainda mais no verão. Que sonho..ai ai
    Agora com a a ida do Edi pra escola complica mesmo, moro na Alemanha e tenho dois filhos em idade escolar. Ano passado eu comprei as passagens pro Brasil um dia antes das aulas acabarem, você acredita que precisei pedir autorização para os dois faltarem meio período de aula? Fomos viajar com uma carta autorizando eles a faltarem, caso a imigração nos questionasse no aeroporto. Sem a carta poderia pagar uma multa entre 100 e 900 Euros.