Montenegro: centro medieval de Kotor

julho 30, 2017

Ao longo da Baía de Kotor que falei no post passado, está a cidade de Kotor! Responsável por grande parte do turismo de Montenegro, tem apenas 13 mil habitantes e os poucos hoteis e apartamentos para alugar que existem na cidade têm que dar conta de toda a leva de turistas que a visita, que aumenta a cada ano, principalmente quando chega o verão.

A Baía em si é a principal atração da região, mas o centro da cidade é a base dos arredores, pois é lá onde está o centro histórico da cidade. O centro antigo da cidade é típico medieval do século 12 a 14, um centro urbano super bem preservado com arquitetura de pedra, vários monumentos, igrejas, lojinhas, bares e cafes que tornaram Kotor um local de patrimônio natural e histórico mundial da Unesco.

O centro é pequeno, dá pra ver em um dia tranquilamente. Por isso muita gente escolhe fazer bate e volta da baía, ou até mesmo de Dubrovnik, na Croácia, que foi a nossa porta de entrada (já saiu video de Dubrovnik, o post vem em seguida). Eu não recomendo fazer bate e volta da Croácia não. Porque apesar de ser curta a distância entre as duas cidades, o trânsito é intenso quando atravessa a fronteira, em qualquer horário do dia.

Mas voltando a Kotor em si, é uma cidade ótima para se perder e descobrir as ruazinhas estreitas e praças charmosas. Passamos um dia todo rodando e batendo perna pra cima e pra baixo e tirando o calor que é ainda mais acentuado pelas muralhas, foi um ótimo passeio. Em várias praças somos surpreendidos com monumentos históricos, e em uma delas tem a Catedral de São Tryphon (Sveti Tripun), uma lembrança da cultura romana e um dos principais pontos da cidade.

Há várias outras igrejas do século 12, 13, 15, como a Gospe od Zdravlja, a de Santa Ana (Sveta Ana), Santa Maria (Sveta Marija). Dificil na hora foi saber qual é qual, acompanhar a história de cada uma e tal, no meio de tanto calor e tantos apetrechos tecnológicos pra dar conta: camera, telefone, a mão do Edi, hehehe. Mas mesmo sem mapa na mão e sem me planejar e organizar o que eu queria ver, uma simples voltinha pelo centro de Kotor não tem como não passar pelos principais pontos.

A cidade é pequena então é só seguir o fluxo dos turistas. São muitos, mesmo Kotor não estando ainda no topo da lista de viagens. Os cruzeiros que viajam pelo Mediterraneo, vão até o mar Adriático e param em Kotor, como falei no post passado, trazem muitos turistas. E o ritmo está aumentando.

Kotor foi habitada desde a Roma antiga e ao chegar lá ainda a vemos ela toda rodeada por fortificações que foram construídas no período Veneziano! Tamanha foi a influência do Estado da península italiana entre os séculos 15 e 18 em Kotor, que a arquitetura predominante da cidade inteira é a mesma de séculos atrás. Muito incrível isso. E justamente por isso Kotor é tão única.

A minha escolha de ficar hospedada na prainha com vista para os fiordes se deu principalmente porque era verão. Acredito que no inverno não tenha tanta graça ficar hospedada ali sem poder curtir a baía. Mas sem duvida nenhuma uma ida ao centro medieval de Kotor é indispensável. Nas outras estações do ano quando o ritmo de cruzeiros chegando pelo Adriático diminui, a atmosfera da cidade deve ser outra e tenho a impressão que muito aconchegante.

Eu adorei conhecer o centro antigo de Kotor. Era um pouco distante do apartamento na baía onde a gente tava hospedado, uns 2km, então para não cansar já no caminho e não conseguir aproveitar direito o passeio, fui e voltei de taxi e custou uns 3 euros, muito baratinho.

Leia também:

Assista também:

Hospedagem em Montenegro ou qualquer lugar do mundo: reserve por este link do Booking.com e ganhe 10Euros para sua próxima hospedagem!

Comentários Facebook

Related posts:

Comments are closed.