VerticAlp Emosson, passeios no meio dos alpes suiços

julho 2, 2017

É só o clima esquentar um pouquinho que começa a temporada de verão dos alpes. Todos os complexos, montanhas, espaços para trilhas, trens, teleféricos e gôndolas entram no funcionamento modo verão e não demora muito a encher de gente no meio dos alpes. A natureza dos alpes é lindíssima, observar a perfeição das formas das montanhas, os picos cobertos de neve e perceber o quão incrível é a mudança das estações bem diante dos nossos olhos.

Animada com o termômetro marcando mais de 20 graus aqui na cidade, planejei um dia que estivesse previsto fazer bastante sol para conhecer o passeio VerticAlp. É importante ressaltar que quando aqui na cidade faz 25, 30 graus, lá nos alpes a temperatura é sempre um pouco (ou muito, depende da altitude) mais baixa. E enquanto é divertido subir montanhas no inverno e ver tudo branco coberto de neve, no inverno o dia dura pouco e o frio é intenso, ainda mais lá no alto, então não dá para aproveitar tanto assim. No verão não, no verão o clima lá em cima é “fresquinho”. É uma chance de conseguir explorar mais a região, sem ter que bater os dentes.

O VerticAlp é o nome conhecido por todo o grupo que opera aquela região: o funicular, o trem panorâmico, o minifunicular, assim como o restaurante que tem lá no topo. Aliás resumindo é esse o passeio. Vários transportes até chegar lá no topo. Mas é um passeio especial porque é na parte francesa da Suíça, mas já quase na fronteira com a França, então você faz tudo com vista para o famoso Mont Blanc. O “fim” do passeio é a barragem de Emosson. Fim entre aspas porque o passeio de fato até chegar lá é o passeio em si, e não a chegada. Vou explicar.

O passeio inclui 3 tipos de transporte sempre subindo até chegar no Lago de Emosson, a 1965 metros de altitude. Daí o nome: sempre na vertical. O Lago faz parte de uma barragem gigante com uma vista fora de normal. Aliás fora de normal vira o normal durante todo o trajeto. Paisagens que mais parecem terem saído de uma pintura mais perfeita. A natureza é mesmo sensacional.

Então fui eu e o Edi muito dispostos, saímos bem cedo de trem como sempre saindo de Berna e fomos até Lausanne (1h de viagem). De Lausanne fomos até Martigny e começamos o passeio “VerticAlp Emosson” de fato por lá, que é de onde pegamos o Mont Blanc Express (esse da foto acima) até Le Châtelard VS, que já é a 1125 metros de altitude.

Chegando lá já dava para perceber que o clima estava mais fresco que lá em Martigny. Quanto mais alto, mais frio. Mas o sol brilhava forte nesse dia, então foi ótimo. Lá em Le Châtelard VS descemos do trem e já tem indicações de onde parte o funicular até a próxima parada. A partir dali o meu passe de trem (GA, o abonamento geral da Suíça) não era mais válido. Tive que comprar bilhete para o passeio, mesmo sendo de trem, pois o transporte ali é todo privado. Você pode escolher ir só até a próxima parada (Les Montuires), que é onde tem o restaurante e dali descer, ou pagar mais e fazer o passeio de trem panorâmico, subir o minifunicular e ir até a barragem de Emosson, e descer também, claro.

Ida e volta sem GA a partir de Le Châtelard custa 40 francos, com GA ou Halbtax (meia tarifa) custa 20 francos. Achei até barato, e ainda ganhamos uma barra de chocolate de graça na chegada. Coisa de suíço mesmo. O Edi não paga ainda, apenas crianças a partir de 6 anos pagam. Para mais detalhes de preços veja esse site.

Então com bilhete na mão, esperei o próximo funicular pois o que estava saindo já estava muito cheião. Não que eu tivesse com medo, porque olha, é bem inclinado esse funicular. Aliás eu fiquei sabendo e confirmei agora que é o funicular mais inclinado DO MUNDO, com 87 graus de inclinação! Ou seja, a gente sobe quase em pé! É muito inclinado, e quando chega lá no alto ele até começa a andar mais devagar. Dá um medinho, mas né, faz parte. Pegamos o próximo funicular, respirei fundo e fomos.

Cabe umas 60 pessoas dentro do funicular e no verão, alta estação como agora, ele vem e volta de 15 em 15 minutos mais ou menos. Tranquilo. Uns 15 minutos depois chegamos lá no alto, em Les Montuires e de novo, com uma vista de cair o queixo. Desculpe se estou repetitiva mas não tem como não falar a cada parada que fizemos, o quanto a vista é incrível.

 

Nisso já era perto de meio dia, então fomos um pouco no parquinho pro Edi brincar e depois fizemos um pit stop no restaurante lá, comemos uma pasta e umas batatinhas fritas para forrar o estômago, demos mais uma voltinha, tiramos mais umas zilhões de fotos. Ali é legal porque tem uma infra estrutura bem boa, tem banheiros, então dá para dar uma recarregada, diferente de quando estamos em trilhas no meio dos alpes que muitas vezes não tem nada.

Daí depois de fazer um pouco a digestão continuamos o passeio VerticAlp e pegamos o trenzinho panorâmico que é sem dúvida o ponto alto do passeio. Eu achava que era subindo ainda mais os alpes, mas não. É apenas um trem panorâmico, sem subir. Você anda e continua a 1825m que já está desde que chegou de funicular a Les Montuires, mas você está andando num trenzinho aberto no meio dos alpes, tipo, fizeram uma estradinha férrea do lado das rochas rodeando as montanhas até chegar ao pé da barragem de Emosson.

É simplesmente incrível esse passeio. Primeiro porque é aberto, você respira o ar dos alpes, por onde você olha você só vê montanha e você percebe como é um privilégio você estar ali bem no meio daquela natureza tão pristina e tão única. Sério, a vista é magnífica. Sem falar que a gente passa por dentro dos alpes. Tem vários túneis que o trenzinho passa e você fica lá no meio do escuro dentro das montanhas!!! Dá até pra sentir uns pingos passando por lá das geleiras lá do alto que derretem, é surreal.

No início fiquei um pouco receosa se não seria demais pro Edi, ainda mais passando por dentro das montanhas, mas oxe… ele não parava de sorrir um minuto. E passar por dentro dos alpes foi a parte que ele mais gostou. O trenzinho não vai muito rápido, não dá medo nenhum. Veja no video um pouco desse passeio incrível:

Daí depois de chegar no pé da barragem de Emosson, a gente desceu do trenzinho e pegou o minifunicular. Mini porque nesse só cabe umas 10 pessoas e com uma inclinação de 73 graus. Aí sim, subimos ainda mais, para chegar a entrada da barragem e ao Lago de Emosson, a 1965m de altitude.

Estávamos tão alto que meus pés tremiam em alguns instantes, como se me faltasse aonde segurar, porque pra onde eu olhava eu tinha aquela vista de montanhas gigantes e eu quase ao alcance delas. Andamos então bem devagar até a passagem de acesso à barragem de Emosson que funciona como hidreletrica e vimos o lago mais de perto.

O lago é “barrado” pela barragem então não dá pra chegar perto dele. A gente só andou um pouco pelo alto da barragem, tirei mais umas 200 fotos, e fomos voltando.

É porque às vezes se esquece quem faz esses passeios, que a gente anda e anda pra chegar lá e quando chega tem que voltar tudo! Sim, fizemos tudo de volta, mas foi uma delicia. O minifunicular descendo, o trenzinho panorâmico todo de novo andando por dentro dos alpes e com a vista sensacional, o funicular e o Mont Blanc Express até chegar de volta a Martigny. De Martigny voltamos para Berna.

É um passeio de um dia inteiro, com uma abundância incessável de vistas esplêndidas dos alpes e da natureza. Aliás foi um dos passeios mais incríveis que já fiz na minha vida. Precisa de um pouco de planejamento, claro, porque não é perto de onde moro, e tudo tem horário, horário do último trem, do último funicular, então para evitar preocupações, é bom se planejar direitinho para desfrutar também o máximo do passeio.

Então resumindo:

Quanto custa:

  • Funicular + Trem panorâmico + minifunicular até Emosson:
    • Ida e volta adulto: 40 francos
    • Ida e volta criança 6-16 anos: 20 francos
  • Funicular até Lê Chatelard:
    • Ida e vola adulto: 20 francos
    • Ida e volta criança 6-16 anos: 10 francos
  • Trem panorâmico + minifunicular até Emosson:
    • Ida e volta adulto: 22 francos
    • Ida e volta criança 6-16 anos: 11 francos

Importante:

  • Desconto metade do preço para GA, Halbtax
  • Para grupos: a cada 10 pessoas, 1 pessoa vai de graça.
  • É permitido cachorros
  • Acima de 65 anos tem 20% desconto
  • De 7 a 25 de agosto o funicular é de graça às sextas-feiras de 5 as 10 da noite para chegar ao restaurante.

Datas e horários 2017:

  • O Verticalp não funciona no inverno.
  • Agora em 2017, ele funciona de 20 de Maio a 22 de Outubro.
  • O primeiro funicular sobe às 9 da manhã e o último às 17h
  • O primeiro funicular desce às 9:55 e o último às 17:25
  • A alta estação é 1 de Julho a 17 de Setembro
  • Durante a alta estação o último funicular a subir é às 17:30 e o último a descer às 17:55

Para chegar:

  • O passeio VerticAlp começa em em Le Châtelard VS.
  • Para chegar lá de trem você pode pegar o Mont Blanc Express de Martigny (meia hora) ou de Chamonix (1 hora). Veja mais aqui.
  • De carro: de Martigny pela col de la Forclaz, ou de Chamonix pela col des Montets.

Mais informações, visite o site oficial: http://verticalp-emosson.ch

Comentários Facebook

Related posts:

Comments are closed.