Escócia

outubro 13, 2017

Há muito tempo eu queria conhecer a Escócia. Como era um destino que a minha mãe também queria conhecer, fui deixando para uma oportunidade quando ela estivesse aqui para irmos juntas. Na verdade, não seria dessa vez. Desde o ano passado estávamos sondando uma viagem a Londres, mas infelizmente com ataques acontecendo sucessivamente por lá, ficamos meio assustadas e trocamos pela Escócia.

Eu já conheço Londres, mas minha mãe ainda não. Edimburgo não é Londres, mas é Reino Unido, a moeda é a mesma, a libra esterlina, e me convenci de que seria a chance ideal para fazermos uma viagem pra lá. Um destino que nem eu nem ela conhecia, então era isso, comprei as passagens, reservei um hotel com uma ótima localização no centro antigo, comprei um guia de viagens, e pronto, comecei a planejar o que poderíamos fazer por lá, o que tinha para conhecer e tal.

A Escócia faz parte do Reino Unido, mas como ela é banhada pelo Mar do Norte e pelo Mar da Irlanda, é um país constituído por mais de 790 ilhas! Uma das coisas que mais me encantou foi o povo tão simpático. Edimburgo é uma maravilha, cidade super organizada, centro antigo e moderno super bem preservado, cidade viva, movimentada, eu não imaginava que fosse tão turística!

Eu já sabia que a história da Escócia se misturava em vários momentos do passado com a da Inglaterra. Mas não sabia ao fundo os detalhes. E não há aula de história melhor do que conhece-la de perto, não é mesmo? Bom pra começar que Edimburgo foi o centro do Iluminismo escocês no século 18. Se você não sabia disso, ande pela Royal Mile e encontre a estátua de Adam Smith por lá, o pai da economia moderna. Isso transformou a Escócia em uma das principais potências comerciais, intelectuais e industriais da Europa nos séculos passados.

Aliás várias invenções da vida moderna vieram de escoceses. Graham Bell inventou o telefone no final dos anos 1800, era escocês. James Watt inventou o motor a vapor  no fim dos anos 1700 e foi um passo fundamental para a Revolução Industrial, era escocês. Kirkpatrick Macmillan inventou a bicicleta nos anos 1800, era escocês. Bowman Lindsay inventou a luz elétrica contínua por volta de 1850, também era escocês. A televisão também foi inventada por um escocês, John Logie Baird no início dos anos 1900. O radar foi inventado por Sir Robert Watson-Watt em 1940, que também era escocês. E a ovelhinha Dolly que foi clonada em 1997, foi também invenção do Instituto Roslin de Edimburgo. Povo inteligente esse da Escócia, ne nao? Eu fiquei abismada porque não sabia que nenhuma dessas invenções vinham de lá.

Mas voltando um pouco (muito) na história, o Rei James 6o. da Escócia se tornou por herança também rei da Inglaterra e da Irlanda em 1603, formando assim uma união pessoal entre os três reinos. Desde então, muitos acordos e novas uniões determinaram ordens políticas, e nunca mais os três se separaram de verdade. Boa parte dessa história da Escócia está contada lá no Castelo de Edimburgo, que visitamos logo no primeiro dia (vou contar em detalhes no próximo post). Foi lá onde o rei James 6. nasceu! Muito incrível.

Falando de coisas práticas, a EasyJet voa direto da Suíça para Edimburgo por Basel ou Genebra. Os horários dos vôos de Genebra são menos ruins do que os de Basel que são tipo 6 da manhã. E lowcost é lowcost ne, passagem se comprada com antecedência sai muito baratinha. Passamos no total 5 dias no país, sendo 4 em Edimburgo, ou 3 e meio, e 1 esticamos num passeio até Glasgow, que é a maior cidade do país e fica a quase 1h de trem da capital.

 

Eu sei que a Escócia não é só famosa turisticamente falando pela capital Edimburgo, que as Highlands, ou o interior da Escócia, tem lugares lindos dignos de capas da National Geographic. Eu até queria ir conhecer o Lago Ness e ver se eu não dava de cara com o monstrinho hehehe. Mas tem tanta coisa legal pra ver em Edimburgo, e como minha mãe é (agora aposentada) professora de História, ela ia querer visitar museus e tal. Então decidi dedicar mais tempo nas cidades e não ir pro interior.

Eu adoro me aventurar pelas naturezas e admirar as paisagens, mas além de precisar de mais dias pela Escócia, teria que ou alugar um carro e mudar toda a logística dos nossos planos, isto é, rearrumar mala, catar um lugar pra ficar hospedado no interior, etc., voltar e tal, além de arriscar dirigir numa mão diferente da que aprendi a dirigir, o que é um risco enorme! ou então ir em algum tour de dia inteiro pro interior e seguir o plano deles, isto é, sair as 7 da manhã, parar não sei aonde que eles pre determinarem almoçar, ficar 2h na natureza, depois sair pra ir pro ônibus de novo, esperar todos estarem lá, etc etc etc, então não. Resolvi que não valeria a pena. Então fica pra próxima.

Os videos da Escócia já estão no canal do youtube, mas vou postar aqui no post por enquanto só o primeiro da nossa chegada, e nos próximos posts que falarei de Edimburgo e Glasgow, posto os seguintes.

 

E guarde aí o link, para reservar hospedagem na Escócia ou em qualquer lugar do mundo: reserve por este link do Booking.com e ganhe 15Euros para sua próxima hospedagem!

Este blog é afiliado do Booking.com. Qualquer reserva de hospedagem feita através dos links mencionados neste post contribuirão para uma pequena comissão ao blog. Você não pagará nada a mais por isso, pelo contrário, a parceria ainda oferece 15 Euros para a sua próxima hospedagem.

Comentários Facebook

Related posts:

Post mais recente  

Comments are closed.